Em meio à atual pandemia, muitas dúvidas surgiram em relação à propagação do COVID-19 sobre superfícies e objetos específicos, como por exemplo, sobre o papel utilizado na higiene pessoal.
A Engenheira Química da Vinhedos Papéis, Bruna Rossi Fenner, respondeu uma série de perguntas para esclarecer algumas dessas dúvidas em relação aos papéis produzidos na Vinhedos Papéis;

 

1) O COVID – 19 sobrevive sobre o papel?

 

Sim. Após a deposição do vírus sobre qualquer superfície, incluindo o papel, ele sobrevive durante um determinado período que varia de acordo com diversos fatores como temperatura ambiente, umidade relativa, temperatura da superfície, características da própria superfície, entre outros.

 

 

2) Se sobrevive, por quanto tempo?

 

Uma pesquisa realizada recentemente pela School of Public Health da Universidade de Hong-Kong indica que o vírus não sobrevive mais que 3 horas sobre o papel tissue após sua deposição. Neste estudo, também foi verificado que o vírus é altamente estável em temperaturas mais baixas, apresentando maior estabilidade em 4°C, além de ser sensível ao calor, levando apenas 5 minutos para sua inativação em 70°C.

https://www.hindustantimes.com/india-news/no-trace-of-virus-on-paper-after-3-hours-hong-kong-study/story-K5IRK0gbBYrEUxtJvC1K1M.html

 

3) Há algum tipo de papel específico que devemos ter mais cuidado? (ex: guardanapos, folhas de caderno, pacotes, etc)

 

Com certeza, neste momento todo cuidado é pouco. Conforme orientações da Secretaria da Saúde, deve-se constantemente fazer a higiene das mãos, evitando totalmente o contato com a face, bem como utilizar máscaras no dia-a-dia, dentro e fora de casa, devido à resistência desse vírus sobre superfícies de diferentes materiais. O papel mais suscetível a estar contaminado pelo vírus é o utilizado em embalagens externas (pacotes, caixas e outros), indicando-se seu descarte após utilização. No caso de folhas de caderno e de ofício, como não é possível efetuar uma limpeza com desinfetantes ou álcool 70% sem danificar o material ou seu conteúdo, deve-se tomar as precauções indicadas pela Secretaria de Saúde quantos aos cuidados de higiene pessoal. Já no caso de lenços de papel, guardanapos e papel toalha, logo após seu uso deve-se descarta-los.

https://www.floresdacunha.rs.gov.br/#

 

 

4) O que podemos fazer para continuar usando o produto com a cautela devida, evitando contaminação?

 

O principal para evitarmos contaminação e disseminação do vírus é ter bom senso em relação aos cuidados com higiene pessoal e ter consciência comunitária. Tendo em mente que, caso você esteja contaminado, ao tossir, espirrar ou mesmo falar, utilizando máscaras você evita a contaminação de superfícies em geral, incluindo o papel, além de evitar uma transmissão direta para o próximo e diminuir a chance de ser contaminado por outra pessoa infectada caso ela não esteja utilizando essa proteção. Além disso, indica-se a limpeza frequente de superfícies com desinfetantes, álcool 70% ou mesmo água e sabão.

Com relação ao papel tissue, pesquisas realizadas no Japão indicam que o aumento dos cuidados com a higiene reduziu o número de casos, sendo o uso deste item de higiene indicado como um dos principais fatores que contribuíram para essa desaceleração. Dessa forma, pode-se utilizar papel ao invés de lenços ou toalhas de tecido, descartando-o logo após o uso para evitar uma maior disseminação do vírus. Se tratando de folhas de ofício e cadernos, como há muitas atividades com alta rotatividade de documentos, principalmente em escritório, deve-se ter um cuidado extra com a limpeza das mãos e mantê-las longe da face para que, caso o vírus esteja presente nessas superfícies, você não seja contaminado.

https://www.celuloseonline.com.br/uso-de-papel-tissue-pode-explicar-baixos-casos-de-covid-19-no-japao/

 

Translate »
× FALE CONOSCO AGORA!